segunda-feira, 14 de novembro de 2016

O Apequenar

Algumas vezes as coisas parecem meio confusas, de difícil explicação. Em busca de respostas que nunca chegam, desistimos de seguir em frente. Mas será que no fim não é mais do mesmo?
Nossa vida toda é feita de conflitos, de tomadas de decisão, de medos, de avanços e recuos. O que queremos nem sempre é o que podemos e nos tornamos exímios artesões na arte de fugir, de criar desculpas.
Os conflitos são de tal ordem que até as atitudes são conflituosas, por exemplo, pessoas inteligentes e espertas acabam agindo de maneira infantil, desordenada, mas não pq de fato sejam assim, mas pq é a rota de fuga mais segura, o famoso se fazer de bobo, só que pra nós mesmos.
A pergunta é: será que não é possível conciliar?
De novo usando os exemplos de nossas vidas, tudo no começo é confuso, parece que não daremos conta, mas com o passar do tempo, se torna natural. Medo? Sempre tivemos de quase tudo, mas superamos, não?
Somos capazes, basta querer e se permitir.
Qual a receita? A mesma de sempre, fazer tudo com calma e cuidado.
O problema é que quando envolve sexo, tesão ou só alguma intimidade, algumas travas de segurança se desarmam facilmente, ficamos abobalhados, descuidados.
Mas acreditar que será sempre assim é como acreditar que vai escorregar na casca de banana assim que vê uma.
Sejamos justos conosco, somos sim capazes de viver situações inusitadas, excepcionais e colher delas o melhor que há sem comprometer a vida que levamos. Em todos os exemplos negativos que vc possa apurar, haverá o descuido, a irresponsabilidade, a imaturidade. Mas exemplos servem pra isto, para ensinar o caminho das pedras.
Evidentemente falo aqui das coisas que realmente valem a pena, daquelas que são excepcionais, das que nos tornam maiores e mais felizes. Pq outro grande pecado é aceitar o pouco, o que não está na nossa altura. Mas não é tão difícil assim saber o que é justo pra nós, basta ter amor próprio, se gostar.
Não podemos é nos limitar, isto nunca. Se quer a excelência da vida, busque, supere o medo, faça do modo certo.
Não acredito que devemos nos apequenar e nos resumir só pq nos sentimos incapazes ou não merecedores de ter mais.

Um comentário:

Helena G.S.R disse...

Acredito que não devemos nos conformar apenas com as migalhas.
Aceitar pouco e facilmente não deveria ser uma opção. A tentativa é indispensável, mesmo que não seja bem-sucedida em alguns casos.

Beijão!
Blog: *** Caos ***