quinta-feira, 13 de maio de 2010

O Míope e a Águia.

Vivemos uma época de falta de cordialidade e educação nas relações que assombra. Não sei quando foi que perdemos a gentileza, a agradabilidade, o gosto pela amizade, pela boa discussão.
Por vezes temos que lidar e conviver com banalidades, outras temos que ser afrontados por discussões virulentas.
É entristecedor ver como perdemos a capacidade de discutir, conversar, apreciar idéias diferentes das nossas e aprender com isto.
Como proteção, adotamos a covardia das banalidades, das unanimidades burras, do último sucesso pegajoso, da opinião pré formulada, das idéias pré concebidas.
Nos tornamos um bando glorificando o banal. Cenas patéticas de endeuzamento do vazio.
O mérito ficou em segundo plano, a capacidade crítica inexiste, como diz a velha música, usamos uniformes, nos pasteurizamos.
Mas quem vai se atrever a ter opiniões sabendo que ganhará interlocuores raivosos? Quem vai se atrever a pensar correndo o risco do massacre?
A marra tomou conta, pose e aparência valem mais do que o pensamento, parecer vale mais que ser.
As diferenças não são mais apreciadas, são combatidas.
Estamos num ano eleitoral, de copa do mundo, ano de boas discussões. Boas?
Mas quem aceita a opinião diferente, que se predispõe a ouvir o outro lado, quem se preocupa em compreender os motivos dos outros?
Os donos da verdade em sua falta de respeito e arrogância se esquecem que algumas vezes o míope consegue mais precisão que a águia.
Seria tão bom voltar a conquistar amigos com o que penso, passar horas agradáveis em boas discussões, agregar conhecimento com a capacidade de ouvir.
Vejam os blogs, twitters, orkuts... Em quantos vc teve prazer de ler a opinião de seu autor e não textos prontos de internet, a maioria com autoria duvidosa?
Qual foi a última boa discussão que vc acompanhou sem que um dos participantes tenha perdido a linha?
Qual foi o último comentário que vc leu numa coluna de jornal que não continha desrespeito, piadinhas eróticas ou troca de agressões?
Nem falo de erros de português, até pq é desculpa de pagodeiro pra letras ruins, argumentam que não estudaram mas se esquecem de grandes nomes do samba que estudaram até menos. Viva Cartola!
Já tive conversas deliciosas com quem mal sabia escrever, acredito que muitos leitores tb.
Sabedoria não se aprende na escola.
Se a humanidade vive de ciclos, que volte logo o ciclo onde se aprecie mais as virtudes do homem cordial e pensante.
Onde o míope e a águia sejam tratados como iguais, e se admirem pelo que cada um pode contribuir.

Um comentário:

Lisa disse...

Mais pura verdade, esse seu texto relata como estão os dias de hj.Como è difìcil ter uma conversa saudàvel,me parece q as pessaos naum tem mais paciencia para ouvir, como a gente aprende numa conversa informal.